Cadastre-se grátis!
Receba informativos diários do MN1 no seu E-mail!

X

  • Google+
  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Skype
  • Whatsapp
Restaurante Donna Júlia
Eudes Fonseca
Comercial Rocha
Eliano Peliculas
Disk Pizzas DMamma
Esporte Net do MN1

Notícias
MN1

MN1 Notícias - Alertas, Celebridades, Ciência, Cinema, Curiosidades, Dicas, Entretenimento, Espaço, Esportes, Games, Internet, Moda, Pesquisas, Polêmicas, Religião, Saúde, Segurança na WEB, Tecnologia, Vídeos da WEB e Muito Mais!

Notícias
+ Lidas

04/02/2017 às 10h01

Proteja seu Wi-Fi: veja os principais riscos do roteador e como evitá-los

Do: TechTudo

Visto por 321 pessoa(s).

Misael Lima Postado Por:
Misael Lima
www.facebook.com/MisaelLima02

Senhas fortes de rede, criptografia do Wi-Fi e login e senha de acesso ao roteador diferentes do padrão são medidas fundamentais de segurança (Foto: Filipe Garrett/TechTudo)

Senhas fortes de rede, criptografia do Wi-Fi e login e senha de acesso ao roteador diferentes do padrão são medidas fundamentais de segurança (Foto: Filipe Garrett/TechTudo)

Roteadores podem ser um grande foco de problemas de segurança nas redes domésticas. É comum não ver o aparelho como algo eventualmente vulnerável e isso ajuda explicar porque casos de invasão e ações criminosas tendo como ponto de partida a falta de segurança em roteadores sejam tão comuns. 

Na lista a seguir, você vai conhecer as formas de ataque mais comuns que usam o roteador como entrada para a sua rede, expondo seus dispositivos, informações e privacidade.

Senhas de rede fracas

Roteadores podem servir de porta para a ação de invasores e criminosos (foto: lucas mendes/techtudo)
Roteadores podem servir de porta para a ação de invasores e criminosos (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)

Você precisa ter cuidado com as senhas que usa para a sua rede Wi-Fi. Além de ser fundamental não aplicar senhas fáceis de adivinhar, como nomes e endereços, é importante configurar seu roteador para usar métodos de criptografia mais robustos, como o WPA2. Outros métodos, como WEP, são mais fáceis de serem rompidos por força bruta e podem entregar a sua senha a um invasor.

O problema de alguém ter acesso ao seu ambiente wireless vai além do fato de que alguém estará roubando sua conexão: um hacker mais habilidoso pode usar essa porta de entrada para ter acesso a outros dispositivos conectados na rede, como celulares, consoles e computadores.

Sequestro de DNS

Senhas fortes de rede, criptografia do wi-fi e login e senha de acesso ao roteador diferentes do padrão são medidas fundamentais de segurança (foto: filipe garrett/techtudo)
Senhas fortes de rede, criptografia do Wi-Fi e login e senha de acesso ao roteador diferentes do padrão são medidas fundamentais de segurança (Foto: Filipe Garrett/TechTudo)

DNS é um mecanismo que facilita o uso da Internet ao transformar os endereços que você digita no navegador em endereços de IP para localizar os sites que você deseja. Se o DNS não existisse, você teria que lembrar o endereço de IP de cada site para poder visita-lo e em vez de digitar www.techtudo.com.br você teria que usar o nosso IP, que é 186.192.81.152

O sequestro de IP ocorre quando um criminoso tem acesso às configurações do seu roteador. Nelas, ele pode inserir um servidor DNS mal intencionado, que sempre que acessado poderá conduzir você a versões falsas dos sites que deseja acessar. O risco é enorme porque você pode cair numa página que é uma cópia perfeita, mas falsa, do site do seu banco por exemplo e acabar dando ao criminoso acesso a seus dados bancários. Ou de e-mail e assim por diante.

Botnets e proxy

Roteadores precisam ser atualizados para evitar riscos (foto: nicolly vimercate/techtudo)
Roteadores precisam ser atualizados para evitar riscos (Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo)

Esse tipo de prática basicamente usa a conexão do usuário para atividades danosas na Internet, das quais a mais comum são ataques de negação de serviço (DDoS), envio massivo de spam, mas há riscos até maiores. Botnet é um termo que associa “net” (rede) com “robot” (robô). Para evitar ter seu roteador usado nessas práticas, é interessante revisar os logins e senhas que dão acesso às configurações do aparelho.

Invasores podem se aproveitar do controle remoto ao roteador, aquela interface que lhe garante acesso às configurações do dispositivo. Muita gente nunca troca a o login e senha de acesso, normalmente padronizada como “admin/admin”. Hackers podem usar essas credenciais para instalar programas nocivos no roteador, sequestrando o dispositivo para ações DDoS e outras.

No caso de um proxy, o invasor sequestra o seu roteador e usa o seu endereço de IP como se fosse dele. O problema disso é que se esse hacker for pego aprontando alguma coisa, a análise apontará para a sua rede, algo que pode causar muita dor de cabeça. Para evitar essas formas de ataque, procure manter o firmware de seu roteador atualizado e evite as senhas padrão dos fabricantes.

Monitoria de tráfego

Já imaginou o risco de um invasor conseguir “escutar” toda a comunicação que seu roteador faz com a Internet sem criptografia? Sites que você acessa, e que não oferecem essa proteção, podem ser interceptados pelo invasor, que acaba sendo capaz de coletar dados sensíveis e privados.

O método mais comum desse tipo de invasão envolve o uso de uma aplicação chamada tcpdump e a melhor forma de proteção é cuidando das suas senhas e procurar navegar sempre de forma criptografada.

Protocolos UPnP, Zeroconf, SSDP e Bonjour

Recursos como o upnp, usado por videogames e o skype, por exemplo, precisam ser usados com atenção (foto: carol danelli/techtudo)
Recursos como o UPnP, usado por videogames e o Skype, por exemplo, precisam ser usados com atenção (Foto: Carol Danelli/TechTudo)

Esses protocolos nasceram para facilitar a nossa vida, para dar a alguns dispositivos prioridade ao acesso de Internet, fazendo com que eles sejam mais rápidos e fáceis de usar. O problema é que essa melhoria de desempenho se dá pela diminuição de filtros e barreiras de segurança que, em situações específicas, podem ser exploradas por criminosos.

O segredo, especialmente para quem usa o UPnP é verificar se os padrões de segurança de seu roteador estão atualizados, bem como garantir que o firmware aplicado é sempre o mais recente disponível.

voltar

  • Google+
  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Skype
  • Whatsapp
Ir para o topo