Cadastre-se grátis!
Receba informativos diários do MN1 no seu E-mail!

X

  • Google+
  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Skype
  • Whatsapp
Paulinelly Construções
Arquia
Eudes Fonseca
Comercial Rocha

Notícias
MN1

MN1 Notícias - Alertas, Celebridades, Ciência, Cinema, Curiosidades, Dicas, Entretenimento, Espaço, Esportes, Games, Internet, Moda, Pesquisas, Polêmicas, Religião, Saúde, Segurança na WEB, Tecnologia, Vídeos da WEB e Muito Mais!

Notícias
+ Lidas

05/04/2017 às 16h15

Conselho rejeita suspensão, mas adverte Jean Wyllys por cuspe em Bolsonaro

Do: G1, Brasília

Visto por 243 pessoa(s).

Misael Lima Postado Por:
Misael Lima
www.facebook.com/MisaeLLima01

Montagem com fotos dos deputados Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e Jean Wyllys (PSOL-RJ) (Foto: Gustavo Lima e Luis Macedo / Câmara dos Deputados)

Montagem com fotos dos deputados Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e Jean Wyllys (PSOL-RJ) (Foto: Gustavo Lima e Luis Macedo / Câmara dos Deputados)

Deputado cuspiu em Jair Bolsonaro (PSC-RJ) durante votação no processo de impeachment de Dilma, em 2016. G1 buscava contato com Jean Wyllys.


O Conselho de Ética da Câmara decidiu nesta quarta-feira (5), por 13 votos a zero (uma abstenção), aplicar uma "censura por escrito" ao deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) por ele ter cuspido em Jair Bolsonaro (PSC-RJ) no plenário. O parlamentar pode recorrer.

No ano passado, quando a Câmara analisava o processo de impeachment da então presidente Dilma Rousseff, após votar contra o afastamento da petista, Jean Wyllys cuspiu em Bolsonaro, e o Conselho de Ética abriu um processo para apurar o caso.

Relator do processo, o deputado Ricardo Izar (PP-SP) havia proposto como pena a suspensão do mandato de Jean Wyllys por 30 dias, mas o parecer foi rejeitado por 9 votos a 4.

Após a rejeição do relatório, a comissão aprovou um parecer alternativo, apresentado por Julio Delgado (PSB-MG), que recomendou a advertência ao deputado do PSOL. Para Delgado, o cuspe representou uma "ofensa moral", mas não foi premeditado.

G1 buscava contato com a assessoria de Jean Wyllys até a última atualização desta reportagem. Após a advertência ser enviada ao deputado, o caso será encerrado.

Trecho de laudo da perícia da Polícia Civil sobre vídeo após cuspe de Jean Wyllys (PSOL-RJ) em Jair Bolsonaro (PSC-RJ); imagens foram analisadas pela Polícia Civil do Distrito Federal (Foto: Reprodução)
Trecho de laudo da perícia da Polícia Civil sobre vídeo após cuspe de Jean Wyllys (PSOL-RJ) em Jair Bolsonaro (PSC-RJ); imagens foram analisadas pela Polícia Civil do Distrito Federal (Foto: Reprodução)

Relembre o caso

A representação contra Jean Wyllys foi movida pela Mesa Diretora da Câmara, que acolheu sugestão do corregedor-geral da Câmara, Carlos Manato (SD-ES), para que o processo fosse instalado por ele entender que houve quebra de decoro.

À época, Jean Wyllys disse ao jornal "O Globo" que havia cuspido em Bolsonaro porque, após votar contra o prosseguimento do processo de impeachment, o deputado do PSC o insultou.

A sessão

Durante a sessão desta quarta, diversos deputados saíram em defesa de Wyllys, argumentando que não houve premeditação na ação dele, mas, sim, uma reação às provocações que ele diz ter sofrido de Bolsonaro.

Enquanto os deputados discutiam o caso, Sérgio Moraes (PTB-RS), que defendeu uma pena mais branda, chegou a dizer que, se ele tivesse sido alvo do cuspe, resolveria a situação "de homem para homem", sem levar o caso ao Conselho de Ética.

"Na verdade, foi uma discussão ali que eu teria resolvido de outra maneira, porque, se tivesse cuspido em mim, eu e ele teríamos mudado aquelas cadeiras naquele lugar, porque nós íamos nos pegar, mas eu não traria ele para o Conselho de Ética. Era uma coisa de homem para homem, ia ficar pouca cadeira ajeitada naquele plenário", disse. Em 2009, Sérgio Moraes ficou conhecido por dizer que estava "se lixando para a opinião pública".

Na sequência, o deputado Éder Mauro (PSD-PA) defendeu que Jean Wyllys fosse punido por considerar que a cuspida "é mais do que uma agressão física" e que o parlamento não poderia deixar passar o episódio batido. "É um péssimo exemplo para a nossa juventude", afirmou.

voltar

  • Google+
  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Skype
  • Whatsapp
Ir para o topo